Processing

[wpcol_2third id="" class="" style=""][/wpcol_2third] [wpcol_1third_end id="" class="" style=""]

Processing is an open source programming language and environment for people who want to create images, animations, and interactions. Initially developed to serve as a software sketchbook and to teach fundamentals of computer programming within a visual context, Processing also has evolved into a tool for generating finished professional work. Today, there are tens of thousands of students, artists, designers, researchers, and hobbyists who use Processing for learning, prototyping, and production.

[/wpcol_1third_end]


Aaron Koblin

[wpcol_2third id="" class="" style=""]

Datavisualization e Arte
Aaron Koblin explora a data de uma forma artística, inspirado pelo serviço da Amazon chamado Mechanical Turk, um sistema de Crowdsourcing que se baseia numa distribuição de pequenas tarefas por vários utilizadores, começou por explorar o potencial desta ferramenta criando um sistema de desenho colaborativo, onde os pequenos mosaicos criados individualmente formam, quando unidos, algo que transcende as barreiras individuais, tornando-se impessoal mas universal.
Para além destes trabalhos corporativos desenvolveu outros recorrendo a enormes quantidades de data, reinterpretando-as e dando-lhe uma forma gráfica, Flight Paths e House of Cards, que será aprofundado nos casos de estudo.

[/wpcol_2third]
[wpcol_1third_end id="" class="" style=""]

Aaron Koblin
Artist specializing in data visualization
Data Art: The Sheep Market
“Aaron Koblin is an an artist specializing in data visualization. His work takes social and infrastructural data and uses it to examine cultural trends and emergent patterns. He currently works in the technology department at Google.”

[/wpcol_1third_end]


David McCandless

[wpcol_2third id="" class="" style=""][/wpcol_2third] [wpcol_1third_end id="" class="" style=""]

David McCandless

“Parece que estamos todos a sofrer de uma sobrecarga de informação ou excesso de dados. E as boas notícias é que pode haver uma solução simples para isso, e que é usarmos mais os nossos olhos. Portanto, visualizarmos informação, para que possamos ver os padrões e conexões que interessam e depois projectar essa informação para que faça mais sentido, ou contar-nos uma história, ou permitir-nos focar somente na informação que é importante. Falhando isso, a informação visualizada pode simplesmente parecer muito interessante.”

[/wpcol_1third_end]

Infografia e Datavisualization

Numa sociedade mergulhada em informação, os dados tornam-se o mais importante dos recursos.

No entanto, devido à quantidade de informação produzida diariamente, surgem problemas de filtragem, selecção, recolha e validação dos dados. A infografia e datavisualization procuram simplificar e condessar este processo de análise de dados tornando-os visualmente perceptíveis, revelando padrões, desconstruindo os dados, aproximando-os de uma forma mais intuitiva de análise, a linguagem da visão. Caso esta simplificação falhe o que resta em termos visuais pode ser bastante apelativo (David McCandless).

Os casos de estudo que serão apresentados pretendem abordar esta perspectiva mais visual dos dados, abstraindo-nos da sua funcionalidade, explorando a sua estética, utilizando exemplos desta aplicação ao motion graphics.



Clavilux 2000

[wpcol_2third id="" class="" style=""][/wpcol_2third] [wpcol_1third_end id="" class="" style=""]

Clavilux 2000 - Interactive instrument for generative music visualization

For more information
jonasheuer.de/index.php/clavilux-2000/

[/wpcol_1third_end]